terça-feira, 14 de novembro de 2017

CASA DOS DIREITOS ACOLHE VISITA DE 30 CRIANÇAS DO PERCURSO CIDADÃO



A Casa dos Direitos acolhe visita de 30 crianças de associações dos jovens do Percurso Cidadão, um projecto de inserção social, de cidadania e de reflexão sobre a vida dos adolescentes, com uma duração de 4 meses entre Outubro a Março de 2018.

Os jovens tiveram oportunidade de conhecer a história da Casa e a sua atividade de defesa e protecção dos Direitos Humanos, nomeadamente dos Direitos da Criança.
Os visitantes levantaram uma série de perguntas sobre os Direitos e referiram que os Direitos Humanos mais violados são a proteção, saúde, educação expressão, lazer, o direito a registo de nome e de nacionalidade.

Foram recebidos pela Coordenadora da Casa dos Direitos, Filomena Barreto, e tiveram também a oportunidade de ouvir o Secretário Executivo da Associação dos Amigos das Crianças (AMIC), Laudolino Carlos Medina, que fez uma breve explicação sobre o casamento precoce e forçado e sobre a Educação inclusiva.

domingo, 22 de outubro de 2017

MANIFESTO DAS ONGs NA GUINÉ-BISSAU


Após três dias de discussão e de partilha de experiências, entre as dezenas de ONG guineenses e internacionais que intervêm na Guiné-Bissau, resultou o MANIFESTO DAS ONGs DA GUINÉ-BISSAU, que em cinco pontos sintetiza o compromisso, os valores e a agenda das organizações para a construção do futuro da Guiné-Bissau.

Um dos pontos mais significativos do documento refere-se à decisão de criar um espaço de concertação e ação das ONGs da Guiné-Bissau, que servirá para a partilha de informações e experiências entre as ONGs, para o diálogo com o Estado e com a Cooperação Internacional no processo de Desenvolvimento do país, e para a promoção de mais conhecimento da solidariedade entre as ONGs.

Leia o Manifesto na íntegra

sábado, 21 de outubro de 2017

CONFERÊNCIA DAS ONGs: NO TERCEIRO DIA DEBATE-SE O FUTURO


"Que futuro queremos e que futuro somos capazes de construir?" foi a pergunta de partida para o último painel da Conferência das ONGs, dinamizado por Miguel Barros (Tiniguena), Augusto Mário Silva (LGDH), Gueri Gomes (RENAJ) e Eric Chaurette (Inter Pares).


Os trabalham prosseguiram com um debate em grupos de trabalho e culminou com a divulgação do Manifesto das ONGs da Guiné-Bissau que, em cinco pontos, reiteram o seu compromisso com o Desenvolvimento do país (ler mais nesta notícia).